Cotidiano

S. Ant° de Jesus: Operação Grande Família apreende milhões em joias e imóveis

O promotor de Justiça, Hugo Casciano, do Ministério Público da Bahia, concedeu entrevista ao apresentador José Eduardo, no Balanço Geral, e deu detalhes sobre o esquema de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro investigado pela Operação Grande Família, deflagrada na manhã desta quarta-feira (16) pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) em parceria com o MP-BA. O esquema movimentou mais R$ 2 bilhões entre as contas bancárias dos suspeitos e teria sonegado cerca de R$ 50 milhões.

Casciano explicou como funcionava o esquema: “havia aquisição de mercadoria por uma empresa, mas era comercializada por outra. Além disso, se percebeu que haviam transferências bancárais suspeitas para o próprio adgovado do grupo e para amigos desse grupo familiar, não havendo motivo plausivel outro que não a lavagem de dinheiro”.

Durante a operação, milhares de reais em bens foram sequestrados, a exemplo de joias e imóveis.

O promotor afirmou que o sequestro de bens é uma prioridade, pois é uma das formas de garantir que o dinheiro volte aos cofres públicos. “É uma de nossas prioridades, uma forma de resgatar bens que possam servir posteriormente para ressarcir ao erário público e fazer as alienações judiciais possíveis”

Sobre possíveis prisões, ele explicou: “sempre existe possibilidade de movimentarmos as cautelares previstas na legislação, uma delas é a prisão temporária, outra é a preventiva”. Hugo Casciano também afirmou durante a entrevista que os crimes fiscais “estão bem delineados”, mas o objetivo agora é confirmar a lavagem de dinheiro.

BOCÃO NEWS

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar