Cotidiano

Secretário de Comunicação do governo Bolsonaro trabalha por demissão de Pazuello

O secretário especial de comunicação do governo federal, Fabio Wajngarten, reforça o coro que pede a demissão do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Ele tem dito isso em conversas reservadas, em que cita a morte de um amigo, vítima da Covid-19, segundo apurou o blog de Bela Megale, no Jornal O Globo.

De acordo com a coluna, Wajngarten participou ativamente de conversas obtidas com a Pfizer para tentar destravar a compra da vacina desenvolvida pelo laboratório e culpa Pazuello pelas dificuldades enfrentadas na negociação. Mas vale lembrar que o ministro atende aos comandos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). No episódio em que o Ministério da Saúde sinalizou que compraria a Coronavac, por exemplo, Bolsonaro foi a público desautorizar o chefe da saúde que depois aparece em vídeo ao lado dele dizendo que “um manda e outro obedece”.

Quanto à vacina da Pfizer, o ministério se pronunciou por meio de uma nota, nesse sábado (23). No texto, a pasta reconheceu que recusou tentativas iniciais da empresa para adquirir o imunizante e disse ainda que o acordo “causaria frustração em todos os brasileiros” porque a quantidade de doses prevista não cobria toda a população. No entanto, nenhuma das vacinas adquiridas até agora – a Coronavax e a vacina de Oxford – sozinhas dão conta de imunizar todos os brasileiros.

Bahia Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo