nacionalPolítica

Documentos revelam contradição no pagamento de imóvel de Flávio Bolsonaro

A compra da mansão pelo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), no valor de aproximadamente R$ 6 milhões, em uma região luxuosa de Brasília, pode apresentar irregularidades. É que documentos revelam contradições no pagamento feito pelo filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e consta na primeira cláusula da escritura de compra e venda do imóvel.

De acordo com o documento, o senador e sua esposa pagaram R$ 2,87 milhões com recursos próprios e R$ 3,1 milhões por meio de um financiamento no Banco de Brasília (BRB), com uma taxa de juros reduzida, de 3,71% ao ano. Na terça-feira, 2, o antigo dono da casa, o empresário Juscelino Sarkis, disse que o negócio estava todo quitado, como consta na escritura. “Tudo pago. Uma parte ele pagou, outra parte ele pegou financiamento, também já foi pago. A transação tá, tá ok”, afirmou.

No entanto, uma nota assinada, nesta quarta-feira, 3, pelos advogados do empresário revela que Flávio Bolsonaro ainda deve R$ 1,78 milhão. Advogados especialistas em transações imobiliárias dizem que a escritura é um documento de fé pública, que serve como prova, e que a situação pode ser entendida como falsidade ideológica.

Por: A TARDE

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo