destaqueSaúde

Com até 100% de ocupação nas UTIs, medidas restritivas no sertão baiano vão até quarta (10)

O governo do estado resolveu ampliar as medidas restritivas para outras 20 cidades da Bahia para evitar a disseminação do novo coronavírus. Dessa vez, é o sertão baiano, entre as cidades de Juazeiro e Senhor do Bonfim, que terão o comércio e todas as atividades que não forem essenciais fechadas. A ocupação de leitos de UTI para covid-19 na Bahia chegou, pela segunda vez, a um número recorde: 87%, neste final de semana. Segundo a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), o índice se repetiu na última sexta-feira (5). As cidades de Juazeiro e Senhor do Bonfim, as únicas com leitos de UTI na região, atingiram ocupação de 100% neste domingo.

O decreto, publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE) desse domingo, vale de segunda-feira (8) à próxima quarta (10), até as 5h da manhã. As medidas valem para os municípios de Andorinha, Antônio Gonçalves, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Cansanção, Canudos, Casa Nova, Curacá, Filadélfia, Itiúba, Jaguarari, Juazeiro, Pilão Arcado, Pindobaçu, Ponto Novo, Remanso, Senhor do Bonfim, Sento Sé, Sobradinho, Uauá.

Segundo a subsecretária de saúde da Bahia, Tereza Paim, a providência foi tomada por conta do aumento da taxa de ocupação de leitos de UTI nessas cidades – nas que oferecem essa estrutura. Ela não pôde dar mais detalhes, pois estava em conferência. A assessoria da Sesab informou que as medidas se devem, além da alta taxa de ocupação, ao número alto de casos ativos. Essas 20 cidades não estavam contempladas nos decretos anteriores, passando a ter necessidade de adotar as medidas restritivas nestes dois dias.

A secretária de saúde de Senhor do Bonfim, Renata Maia, descreve que a situação na cidade é crítica e a taxa de ocupação de leitos de UTI aumentou 400% nesta semana e foi a maior já registrada. “Vamos seguir todas as orientações do decreto estadual, por conta da alta taxa de ocupação dos leitos de UTI para covid. Os casos ativos são 72, mas o problema maior é nossa taxa de ocupação de UTI, em 100%. Se alguém precisar de UTI hoje, não temos vaga. Ha 8 dias atrás a taxa era em torno de 20%. Houve um aumento abrupto”, conta a secretária. O recorde de casos ativos foi em janeiro, quando 100 pessoas estavam infectadas da doença.

Renata relata que parte da população segue sem respeitar os decretos e protocolos sanitários. A fim de melhorar a situação no município, que atende a demanda das cidades vizinhas, a prefeitura irá ampliar o número de leitos. Hoje, são 10 leitos de UTI na rede pública e a rede privada não dispõe de nenhum. “Estamos buscando junto ao governo do estado transformar os outros 10 leitos de UTI geral em UTi covid, para ampliar 10 leitos. O governador já deu resposta positiva. Pretendemos ampliar ainda essa semana”, afirma Maia.

A secretária também pleiteia ampliar seis leitos clínicos específicos para o novo coronavírus no mesmo hospital. A reforma do espaço começa amanhã (8). De acordo com o último boletim epidemiológico da secretaria de saúde de Senhor do Bonfim, são 3.107 casos confirmados da covid-19, 43 mortes e 111 pessoas estão em monitoramento, além dos 72 casos ativos.

Dependência
A cidade de Antônio Gonçalves, que tem cerca de 12 mil habitantes e fica no Centro-Norte da Bahia, é uma das que dependem do sistema de saúde de Bonfim. Não há hospital no município, somente cinco Postos de Saúde da Família (PSFs) e um posto de saúde. O centro de covid foi instalado durante a pandemia, mas só faz o monitoramento dos casos e testagens.

Segundo o prefeito Djalma Cardoso Neto, conhecido como Dudu, os casos saltaram de 7 para 16 na última semana. Por isso a preocupação em estabelecer as restrições. “Na videoconferência que foi realizada hoje com os prefeitos da região, o governador mostrou que várias cidades já estão em colapso, com mais de 90% de ocupação na nossa região. Em Antônio Gonçalves, basicamente houve um aumento de 100% em menor de 8 dias, pulamos de 7 para 16 casos até sexta-feira (5)”, explica o prefeito.

Dudu diz que a primeira opção de suporte para o município é Campo Formoso, que fica a 10 quilômetros de distância. “Muita gente tem procurado a rede pública, mas só temos o posto de covid, não temos hospitais e não temos condições de internar, então a gente depende de Campo Formoso, que não tem UTI, só leitos com respiradores. Se precisar de UTI, tem que ir para Juazeiro ou Senhor do Bonfim”, acrescenta o prefeito.

Dudu acredita que com a adoção do lockdown até quarta, os números melhorem. “Sem sombra de dúvida, ajuda bastante, porque o comércio você até consegue controlar, mas um bar ou restaurante, a aglomeração é maior e as pessoas não usam máscara”, avalia. Até agora, são 7 óbitos da doença na cidade – 4 até dezembro e 3 este ano – com 16 casos ativos e 470 casos confirmados no total.

Já em Juazeiro, que, além de Senhor do Bonfim, é a cidade com maior número de leitos de UTI na região, a capacidade também chegou em 100% neste domingo (7). Diante do quadro, os municípios de Sento Sé e Campo Alegre de Lourdes cederam cada um, 5 respiradores para Juazeiro, totalizando 10 equipamentos, que irão compor 10 novos leitos de UTI para o Hospital de Campanha.

“A situação exige medidas mais duras, fico muito preocupada com o comércio, porque sei que fechar traz prejuízos grandes para pais de família, gera desemprego. Porém, chegamos ao limite da ocupação de leitos de UTI. Precisamos diminuir esse quadro, estamos fazendo a nossa parte e precisamos da colaboração da população com as medidas preventivas obrigatórias,” pontua a prefeita de Juazeiro, Suzana Ramos.

O prefeito de Campo Formoso, Elmo Nascimento, elogiou a medida de abertura dos 20 novos leitos na região – 10 em Juazeiro e 10 em Senhor do Bonfim. “Ficou decidido, todos em comum acordo, que as ampliações das restrições que iriam até a segunda feira 5 h da manhã, ficarão até a próxima quarta-feira, tempo necessário que esses leitos ficam prontos e a serviço de toda população. São mais atendimentos à saúde e conseguimos depois desse esforço conjunto”, disse Nascimento, em vídeo publicado na sua rede social.

Em Ponto Novo, também na região Centro-Norte, o prefeito Thiago Gilleno afirmou que a cidade, de em torno de 15 mil habitantes, não vem enfrentado problemas em relação à covid-19 no momento. Por isso, a prefeitura tem enfrentado dificuldade em fazer a população respeitar os decretos. “Ponto Novo teve no total 493 casos, sendo que curados 484, dois pacientes em recuperação, sete óbitos e três pacientes guardando resultado. Em 2020 não tivemos óbitos e durante fevereiro, em muitos momentos, não tivemos casos ativos no município. Isso mostra que estamos fora da curva do que vem acontecendo no estado, estamos, no momento, numa situação tranquila”, relata o prefeito. Gilleno sugeriu, na reunião com o governador Rui Costa, que fosse ampliado o número de respirados para os municípios menores, já que não têm UTI.

Essa situação também acontece, por ora, em Jaguarari, cidade a 350 quilômetros de Salvador. Com população de pouco mais de 30 mil pessoas, a assessoria da prefeitura alegou que a situação está sob controle e não tiveram casos neste domingo. São ao todo 1.330 casos confirmados, 26 casos ativos, 22 óbitos e 85 em monitoramento domiciliar na cidade. Outros 35 habitantes aguardam resultado do exame para covid-19 e quatro pessoas estão internadas. A estrutura de saúde de Jaguarari conta com 10 leitos intermediários, um leito de sala vermelha e quatro de observação.

Como funcionarão as restrições 
Será permitido nesses municípios somente o funcionamento de atividades relacionadas à saúde e ao enfrentamento da pandemia, bem como à comercialização de gêneros alimentícios e feiras livres. São considerados serviços públicos essenciais, cuja prestação não admite interrupção, as atividades relacionadas à segurança pública, saúde, proteção e defesa civil, fiscalização, arrecadação, limpeza pública, manutenção urbana, transporte público, energia, saneamento básico e comunicações.

Estabelecimentos comerciais como restaurantes, bares e congêneres devem funcionar com portas fechadas, sendo permitido apenas o delivery até as 24h.

Também ficam suspensas nos 20 municípios, de segunda (8) até as 5h de quarta-feira (10), as atividades presenciais nos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual não enquadrados como serviços públicos essenciais, devendo ser adotado o regime de trabalho remoto. No mesmo período, estarão suspensos os atendimentos presenciais do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC).

A Secretaria da Segurança Pública (SSP), por meio da Polícia Militar e da Polícia Civil, apoiará as medidas necessárias adotadas nos municípios, em conjunto com guardas municipais. Os infratores podem ser autuados nos artigos 268 e 330 do Código Penal.

O prefeito de Canudos, Jilson Cardoso, não atendeu às ligações ou respondeu às mensagens. Nós não conseguimos contanto com as prefeituras de Andorinha, Campo Alegre de Lourdes, Cansanção,  Casa Nova, Curacá, Filadélfia, Itiúba, Jaguarari, Pilão Arcado, Pindobaçu, Ponto Novo, Remanso,  Sento Sé, Sobradinho, Uauá.

Além da alta taxa de ocupação de leitos no final de semana, a fila para regulação na Bahia estava em alta neste domingo. Até às 15h, a Sesab recebeu 362 solicitações de internação em UTI. Outros 241 pedidos para internação em leitos clínicos adultos para covid-19 estavam no sistema.

As medidas restritivas em Salvador e na região metropolitana também foram prorrogadas, porém, até a próxima segunda-feira (15). A restrição da venda de bebidas alcoólicas seguirá valendo, em todo o estado, a partir das 18h de sexta (12), até as 5h de segunda-feira (15), inclusive por sistema de entrega em domicílio (delivery). O funcionamento de restaurantes e bares fica restrito à operação de portas fechadas, na modalidade de entrega em domicílio (delivery), até às 24h, com validade até as 5h do dia 15 de março.

Continuam suspensos, até as 5h do dia 15 de março, os atendimentos presenciais do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), na capital e região metropolitana. Os atos religiosos litúrgicos poderão ocorrer na Bahia, respeitados os protocolos sanitários estabelecidos, especialmente o distanciamento social adequado e o uso de máscaras, bem como com capacidade máxima de lotação de 30%.

Os municípios que integram a região metropolitana são: Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho e Vera Cruz.

Transporte 
A circulação dos meios de transporte metropolitanos (ônibus e metrô) permanece suspensa das 20h às 5h, até 15 de março de 2021. O sistema aquaviário (ferry boat e lanchinhas) ficará totalmente suspenso das 20h30 de 12 de março até as 5h do dia 15 de março, assim como as atividades presenciais nos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual não enquadrados como serviços públicos essenciais.

Toque de recolher para todo o estado
O toque de recolher, das 20h às 5h, permanece mantido em todo o território baiano até 1º de abril. A exceção é para deslocamentos por motivos de saúde ou que fique comprovada a urgência. Os estabelecimentos comerciais e de serviços deverão encerrar as suas atividades com até 30 minutos de antecedência, de modo a garantir o deslocamento dos seus funcionários e colaboradores às suas residências.

Por: Correios 24*

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo