ocorrências policias

Caso Henry: Monique e Jairinho serão indiciados por homicídio duplamente qualificado

A Polícia Civil do Rio de Janeiro deve concluir, nesta sexta-feira, 23, o inquérito que investiga a morte do menino Henry Borel, de 4 anos. A mãe da criança, Monique Medeiros, e o namorado, o vereador Dr. Jairinho, serão indiciados por homicídio duplamente qualificado, com emprego de tortura, sem chance de defesa para a vítima. Apesar de a conclusão estar prevista para esta sexta, o inquérito pode ser entregue ao Ministério Público somente na próxima segunda-feira, 26.

Autoridades acreditam que há provas suficientes para o indiciamento do padrasto e a mãe de Henry sem um novo depoimento. Presa desde 8 de abril, Monique está isolada no hospital penitenciário Hospital Penal Hamilton Agostinho desde que teve diagnóstico positivo para Covid-19.

Um novo laudo do Instituto Médico Legal mostrou que o menino Henry sofreu lesões no rosto provocadas por unhas. O documento respondeu a uma série de perguntas do responsável pela investigação, o delegado Henrique Damasceno, da Polícia Civil do Rio.

A hipótese de acidente com Henry já foi descartada. Os peritos atestam que a criança foi agredida até a morte no dia 8 de março. Vinte e três lesões foram encontradas no corpo do garoto. De acordo com o laudo anterior, a sessão de tortura durou aproximadamente quatro horas.

Por: A TARDE

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo