esportes

Em casa, Bahia tem obrigação de vencer Deportivo Guabirá para manter sonho na ‘Sula’

Independentemente de qual time estiver escalado, o Bahia tem a missão, nesta terça-feira, 27, de conquistar sua primeira vitória na Copa Sul-Americana. Após ter empatado com o Montevideo City Torque na estreia, o Tricolor encara o Deportivo Guabirá (BOL) no estádio Pituaçu, em Salvador, a partir de 19h15.

Considerado o adversário mais frágil do grupo, o Guabirá perdeu por 3 a 1, em casa, para o Independiente, favorito, em sua primeira partida pelo torneio. O gol foi marcado aos 44 minutos do segundo tempo, evitando maior desastre no saldo de gols. Portanto, como só avança um clube por grupo, a equipe treinada por Dado Cavalcanti tem a obrigação de fazer seu dever de casa, caso queira continuar sonhando com a vaga.

Um dado que dá boas perspectivas ao Esquadrão é a invencibilidade nesta temporada atuando em seus domínios. Foram cinco vitórias e um empate, com 20 gols marcados e apenas dois sofridos. A consistência defensiva é algo que há muito não ocorre no Bahia.

No ano passado, o clube protagonizou a terceira pior defesa do Campeonato Brasileiro, com 59 gols sofridos. De forma geral, a atuação do setor ainda não é a ideal – foi vazado 10 vezes em 12 partidas -, porém dentro de casa a coisa tem funcionado bem.

Grande parte desse desempenho está na conta dos zagueiros contratados para a temporada, German Conti e Luiz Otávio. O entrosamento rápido da dupla tem inspirado mais confiança no torcedor.

Dúvidas

Em virtude da sequência pela qual passa o clube, o comandante tricolor vai poupar atletas. No próximo sábado, às 16h, o Bahia tem compromisso pela final da Copa do Nordeste, contra o Ceará, em Pituaçu. A definição de data e horário dos jogos foram divulgados na segunda, 26, pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A volta ocorre no dia 8 de maio, no Castelão, em Fortaleza – mesmo horário.

Neste momento, a decisão é prioridade. Por valer uma taça, claro, mas também para “dar o troco” no Vozão, que conquistou o regional duas vezes em cima do Esquadrão – em 2015 e em 2020.

“Já declarei em outras oportunidades que não sou adepto de segurar [poupar] jogadores. Mas também avalio caso a caso. Não é por conta de hoje (sábado), nem de dois dias depois, nem de fazermos um jogo terça. Mas por conta da sequência de quatro jogos que estamos fazendo. Alguns jogadores se desgastam mais que outros e talvez não tenham condição de dar 100% na terça. Avaliarei junto comissão, na representação, para definir a melhor formação para entrar forte e ganhar”, afirmou o comandante, após a vitória nos pênaltis sobre o Fortaleza, no último sábado.

O goleiro Douglas e o zagueiro Lucas Fonseca estão com Covid-19. Rossi cumpre suspensão, e Gabriel Novaes, em negociação, não vai jogar. Nino Paraíba será poupado, por conta do desgaste, enquanto Rodriguinho e Gilberto são dúvidas. Substituto imediato de Nino, João Pedro só fez tratamento na segunda, e é dúvida. Renan Guedes pode jogar.

Thonny na área

Nesta segunda, o meia-atacante Thonny Anderson foi apresentado oficialmente pelo Esquadrão. Vindo do RB Bragantino, o atleta afirmou que sua característica é jogar mais próximo à área, centralizado, às vezes até como um falso 9. “Não tenho muito essa característica que, por exemplo, tem o Rossi, de bater e voltar”, disse. Ele também se colocou à disposição de Dado para jogar nesta terça-feira.

*Sob supervisão do editor Rafael Tiago Nunes

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo