Cenário político

“Vagabundo, ladrão, picareta”: CPI da Covid tem bafafá, xingamento e gritaria com Renan Calheiros acusando Bolsonaro de corrupção

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 teve que ser pausada durante a oitiva de Danilo Trento, empresário suspeito de participar do esquema de corrupção da vacina indiana Covaxin, nesta quinta-feira (23/9).

O relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), e o apoiador do governo, senador Jorginho Mello (PL-SC), entraram em uma discussão e precisaram ser contidos pelos colegas.

Tudo começou quando Calheiros acusou o Governo Federal de corrupção. O apoiador do presidente, então, defendeu, alegando que o presidente não teria culpa. “Não foi o presidente que escolheu, foram os picaretas que tentaram vender”, disse Jorginho Mello, em alusão à suposta propina cobrada para compras tanto da Covaxin quanto da Pfizer.

O relator, então, reclamou que estava em seu momento de fala e não deveria ser interrompido. A partir daí, os dois iniciaram um bate-boca. Jorginho mandou que o opositor fosse “para o quinto dos infernos”, ao que Renan respondeu: “Vai você com seu presidente e Luciano Hang [empresário dono da Havan]”.

“Vai lavar a boca para falar do Luciano”, devolveu Jorginho. “Vai lavar a tua, vagabundo”, respondeu Renan. “Vagabundo é você, ladrão, picareta”, replicou Jorginho. “Ladrão, picareta é você”, reagiu Renan.

O microfone de ambos os parlamentares foi cortado, mas as ofensas seguiram. Em determinado momento, Renan desceu da mesa principal e foi em direção a Jorguinho, sendo contido pelos colegas. A sessão foi interrompida e deve voltar ainda durante a tarde desta quinta.

 

Por: ARATU ON

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo